Tagides Medicina Dentária

Vila Franca de Xira - 263 209 176 / Castanheira do Ribatejo - 263 039 841


Saúde Oral na Grávida

dica_tagidesnov-09

A gravidez aumenta a incidência de cáries nos dentes?

Não. Durante a gestação pode haver uma deterioração das condições de saúde oral, mas por si só a gravidez não representa um maior risco para o desenvolvimento de cáries.

Durante a gravidez os dentes enfraquecem porque há perda de cálcio para o bebé?

Não. O cálcio está presente nos dentes da mãe, de forma estável e cristalina, não circulando por via sistémica.

A gengiva sofre alterações durante a gravidez?

Sim. As variações hormonais decorrentes da gravidez podem provocar dor, hemorragia e edema gengival, sendo, por isso, fundamental uma escovagem adequada. As grávidas devem ainda comparecer regularmente a consultas de profilaxia oral (check-up, destartarização, polimento dentário e aplicação tópica de flúor).

Em caso de dor de dentes, que medicação pode ser adoptada?

Nunca se automedique. A grávida deve consultar um médico dentista para que lhe seja prescrita medicação ou efectuados os tratamentos necessários para a eliminação da dor. Existem antibióticos que podem ser prescritos a grávidas, não sendo prejudiciais para o bebé.

Uma grávida pode fazer qualquer tipo de tratamento dentário?

Sim, mesmo com anestesia. Uma infecção oral é mais prejudicial para o bebé do que o tratamento dentário. O ideal seria comparecer a uma consulta de medicina dentária antes da gravidez, proceder a uma revisão dentária, gengival e das mucosas e eliminar todos os possíveis focos de infecção (cáries, tártaro). Durante a gravidez, as consultas devem ser de curta duração, preferencialmente de manhã, sendo o mais indicado o segundo trimestre de gestação.

Como a higiene oral da grávida pode influenciar a saúde do bebé?

A mãe pode infectar o bebé por meio de microorganismos, que circulam na corrente sanguínea, provenientes de doenças infecciosas como a cárie dentária e as doenças periodontais. É importante reter que as bactérias orais não permanecem circunscritas na cavidade oral, estas propagam-se e podem mesmo alojar-se em diferentes locais do organismo. Assim, uma correcta higiene oral é a melhor medida preventiva para evitar infecções orais!

As grávidas não devem ter receio das consultas de Medicina Dentária! A realização de radiografias intraorais, a administração de anestesia, a prescrição de medicação ou a concretização de certos tratamentos (exemplo: extrações) são, por vezes, necessários para evitar o desenvolvimento e a progressão de infecções que podem por em risco tanto a saúde da grávida como a do bebé. Actualmente, todos estes procedimentos são seguros, controlados e eficazes, não interferindo com a gravidez!! Por isso, não hesite !!

Marque uma Consulta

Dra. Ana Sofia OliveiraDra. Ana Sofia Oliveira - 16 de Novembro de 2016
MÉDICA DENTISTA - Mestrado em Medicina Dentária pelo ISCSSul – Clínica dentária geral na Unidade da Castanheira do Ribatejo

Mais recomendações de; Dra. Ana Sofia Oliveira »


Partilhar na sua rede social favorita

Comentários